Skip to main content

Dicas de metodologia para docentes

Você está procurando outras abordagens metodológicas ou deseja adaptar o material didático complementar do Concurso Musical para as necessidades do seu grupo de estudo? Então dê uma olhada nas nossas dicas de metodologia! Elas estão organizadas de acordo com os módulos do material didático para o Concurso Musical, mas todos os métodos também podem ser utilizados independentemente deste material.

Baixar material didático para docentes

Qual é a finalidade deste método?
Usando o próprio corpo, é possível experimentar a música a um nível holístico. Tanto assistir quanto também participar da criação de movimento são experiências valiosas no caminho para conhecer as canções. Em muitas culturas, a música e o movimento são inseparáveis.

Adequado para
o módulo 1 ou módulo 3 do material didático sobre o Concurso Musical

Procedimento
A criação do movimento pode ser realizada em pequenos grupos ou também sozinho – depende do tamanho do grupo de estudo.

Fase 1: Cada grupo pode escolher uma música, por exemplo, desta lista. Ela deve permanecer em segredo.

Fase 2: Cada grupo deve ter um local onde possa trabalhar sem ser observado. Neste local, cada grupo deve fazer uma pequena criação com movimentos, sem nenhum som, para a música escolhida. Os movimentos podem ser uma dança ou apenas um padrão de movimentos abstratos.

Fase 3: Os grupos voltam a se encontrar na sala e apresentam seus resultados para os outros colegas. Então, os outros podem tentar adivinhar qual é a música representada pelos movimentos criados.

Texto: David Ehlers

Qual é a finalidade deste método?
As classes que já têm alguma experiência em fazer música com instrumentos são apresentadas à improvisação e à composição de forma estruturada e lúdica.

Adequado para
o módulo 3 no material didático sobre o Concurso Musical

Procedimento
A classe é dividida em dois ou três grupos. O primeiro grupo se divide em Melodia/Topliner (2-4 músicos, preferencialmente vocal, alternativa com instrumento), Acorde (pelo menos 3 para acorde rítmico, acorde melódico e acorde longo) e, se possível, Baixo e Seção rítmica. É formado um círculo ou semicírculo.

Enquanto o primeiro grupo toca, os outros alunos da classe devem observar ativamente. Também é possível atribuir uma tarefa concreta (criar uma melodia na cabeça, juntar ideias de letras para os padrões), com o objetivo de criar uma inspiração adicional ou uma colaboração entre os grupos ao final.

Então, a composição é realizada em círculo. Para isso, o primeiro membro, que se encontra na extremidade da seção rítmica, começa a tocar um padrão que se repete. Só quando ele estiver satisfeito, ele olha diretamente nos olhos da próxima pessoa no círculo que, então, pode começar a tocar, complementando este padrão. Aqui, é importante sempre experimentar primeiro (a tendência é querer “passar a bola” rapidamente); cada músico individual deve tomar o tempo que for necessário até ficar satisfeito. Além disso, o som tocado deve ser fácil o suficiente para ser tocado de maneira contínua e consistente. Depois da seção rítmica seguem o baixo, os acordes e, ao final, os topliners. Ao realizar esta atividade pela primeira vez, também é possível realizar uma “rodada rápida” para testar o sistema e acabar com inibições.

Depois de todos os grupos terem participado uma vez, a atividade continua, dependendo do equipamento e do resultado. Os padrões podem ser combinados entre eles como diferentes partes individuais, a classe pode continuar trabalhando em conjunto em cima de um resultado parcial ou dividida em diferentes salas para criar um arranjo fixo a partir das experiências realizadas. As melodias e os fragmentos de texto criados podem continuar sendo desenvolvidos. Um grupo também pode recomeçar totalmente do zero.

Texto: Tobias Rotsch

Qual é a finalidade deste método?
Os alunos adquirem as primeiras experiências na escrita criativa e se preparam para escrever a letra da canção.

Adequado para
o módulo 2 no material didático sobre o Concurso Musical

Procedimento
São formados grupos de cinco até oito alunos. Cada um deve ter uma folha em branco e uma caneta. O professor passa então a seguinte atividade: inventar uma linha para a letra da canção em português e escrever na folha. O professor ainda não dá nenhuma informação sobre a continuação da atividade.

Quando todos tiverem terminado, cada folha será passada para o colega ao lado, no sentido horário, que irá escrever uma segunda linha de texto para complementar aquela que já está na folha recebida. O processo será repetido até que cada folha tenha oito linhas de texto escritas. Em seguida, as folhas serão passadas novamente para o colega ao lado e quem quiser poderá ler o texto formado em voz alta.

Para finalizar, a sala deve refletir rapidamente sobre as experiências dos alunos durante a atividade. Os resultados do exercício podem voltar a ser usados mais tarde, durante a composição.

Texto: Tobias Rotsch

Qual é a finalidade deste método?
Os alunos são apresentados ao processo de escrever a letra e à composição de forma lúdica. Adequado especialmente para crianças mais novas.

Adequado para
os módulos 2 e 3 do material didático sobre o Concurso Musical

Procedimento
Primeiro, a classe coleta sugestões para o tema da canção. Como professor, você pode perguntar sobre interesses atuais, acontecimentos engraçados ou desejos pessoais. Exemplos clássicos de temas: férias, nossa escola, uma estação do ano, Natal, tipos de esporte, tendências, etc.

Então, os temas são apresentados para votação. Para isso, certifique-se de que o tema seja fácil de implementar, que seja conhecido por todos, e sempre justifique uma sugestão de tema.

Então, ideias sobre o tema são escritas no quadro e, em seguida, um refrão é escrito. Os alunos escolhem quatro linhas que serão transformadas no refrão. As outras linhas são deixadas para as estrofes. Os acordes de acompanhamento são definidos aleatoriamente, por exemplo, jogando dados. Em seguida, a canção é ensaiada e o texto aperfeiçoado. O acompanhamento musical é feito pelo professor.

Texto: Tobias Rotsch

Qual é a finalidade deste método?
O método serve para ativar a criatividade no início do processo de concepção de ideias. Ele quebra de maneira consciente a rotina escolar ou outra atividade anterior com desenvolvimento de conteúdo, com o objetivo de possibilitar uma mudança de pensamento em uma direção diferente e adiar uma classificação/avaliação num primeiro momento. O método também pode ser realizado online: primeiro, o método é apresentado oralmente por videoconferência e, depois, os alunos podem compartilhar suas ideias.

Adequado para
o módulo 1 no material didático sobre o Concurso Musical, onde também pode ser encontrada uma variação, o exercício “A ilha fantasma”. Para complementar a viagem imaginária, em seguida você pode passar para o módulo 2.

Procedimento
O professor cria uma atmosfera tranquila e relaxante: os alunos se sentam confortavelmente, podem apoiar a cabeça nos braços. Se o espaço for suficiente, eles também podem se deitar no chão. Com uma voz tranquila, o professor conta sobre uma viagem inventada. Depois, ele prepara a “volta para casa” (o navio atraca novamente, a selva se abre, etc.) e traz os alunos de volta para a realidade. Ao final, os alunos fazem anotações sobre as impressões e sensações que tiveram durante a viagem imaginária. Então, eles podem trocar ideias com um colega. Ao final é realizada uma discussão em assembleia.

O exercício pode ser acompanhado por música. O professor pode definir tarefas específicas. O professor pode preparar a viagem imaginária por escrito antes da aula. Assim, a apresentação fica mais fluida. Você pode encontrar um texto preparado para leitura sobre uma viagem imaginária para o futuro em

https://www.eineweltfueralle.de/uploads/tx_cagmaterialbrowser/arbeitsblatt_der-zeittunnel.pdf

Uma modificação para a viagem imaginária é o exercício “A ilha fantasma”, no material didático sobre o Concurso Musical.

Fonte: https://www.methodenkartei.uni-oldenburg.de/uni_methode/fantasiereise/

por: Mattes, W. (2006). Methoden für den Unterricht: 75 kompakte Übersichten für Lehrende und Lernende. Paderborn: Schöningh.

Qual é a finalidade deste método?
Os alunos adquirem as primeiras experiências na escrita criativa e se preparam para escrever a letra da canção. Bloqueios iniciais da escrita são superados.

Adequado para
o módulo 2 no material didático sobre o Concurso Musical

Procedimento
É necessário usar caneta e papel. Os alunos recebem a tarefa de escrever tudo o que vier à mente, durante cinco minutos, sem soltar a caneta. A princípio, texto é individual de cada aluno.

Esta técnica promove a fluência da escrita ao neutralizar uma avaliação muito precoce das próprias ideias. Trata-se de limpar os pensamentos e de dar espaço à “voz do subconsciente”.

Depois do exercício, a sala deve refletir sobre as experiências dos alunos durante o processo de escrita. Em seguida, trechos dos textos individuais serão lidos em voz alta.

Depois, este exercício pode ser repetido mais uma vez sob a temática do EINE WELT (UM SÓ MUNDO): O que é especialmente importante para você no contexto do desenvolvimento global? Neste contexto, existem coisas que você acha impressionante ou coisas que te deixam preocupado? Se você pudesse fazer um pedido para tornar o mundo um lugar melhor, qual pedido seria este?

Texto: Tobias Rotsch

Qual é a finalidade deste método?
O método pode ser usado para adquirir conhecimentos aprofundados em um curto espaço de tempo se os alunos já tiverem conhecimentos básicos – por exemplo, no que diz respeito aos ODSs. O método é muito cooperativo e interativo, mas também exigente. É preciso uma boa preparação para isso.

Adequado para
o módulo 1 no material didático sobre o Concurso Musical

Procedimento
Como preparação, o professor pensa em 4 temas/tarefas (A, B, C, D). Estes devem ser aspectos parciais de um tema principal em comum. A classe é dividida em grupos de, pelo menos, 4 alunos.

1ª fase (grupos originais): Cada membro do grupo recebe uma das tarefas e a realiza individualmente.

2ª fase (reunião de especialistas): Os alunos que receberam tarefas iguais se reúnem em um grupo de especialistas (A, A, A, A) e conversam sobre suas ideias. Eles se preparam para apresentar os resultados no grupo original.

3ª fase (grupos originais): Agora, os aspectos parciais são discutidos, um após o outro, nos grupos originais. Os outros membros do grupo podem fazer perguntas.

4ª fase (grupos originais): Os grupos originais resumem os aspectos parciais e podem estabelecer relações. Cada grupo escolhe um membro para ser o palestrante, que deverá apresentar os resultados na assembleia.

5ª fase (assembleia): Os palestrantes apresentam o resultado do trabalho. Uma discussão também pode ser realizada na sequência.

Fonte: https://www.schleswig-holstein.de/DE/Landesregierung/IQSH/Publikationen/PDFDownloads/Unterrichtsentwicklung/SchulUnterrichtsgestaltung/Downloads/methodenImUnterricht.pdf?__blob=publicationFile&v=2

Qual é a finalidade deste método?
Este método serve para trabalhar temas escolhidos pelos próprios alunos, que também podem ser de outras áreas. A escolha livre do tema serve para promover a motivação e incentivar os alunos a se envolver com os temas. O método também pode ser realizado online, através de uma ferramenta adequada de videoconferência que tenha como recurso os chamados “breakout rooms” (cabines temáticas virtuais). No entanto, isto requer um alto nível de organização por parte dos alunos.

Adequado para
todos os módulos do material didático sobre o Concurso Musical. O método pode ser aplicado para todos os temas e módulos, já que são possíveis estações muito diferentes, por exemplo, uma para um ODS e outra para a criação de uma batida.

Procedimento
Para as apresentações de inspiração são necessárias 4 estações, separadas umas das outras de maneira que diferentes conversas possam acontecer simultaneamente em cada uma. Para este método, é vantajoso disponibilizar uma aula de pelo menos duas horas.

Preparação: Cada aluno/aluna pensa em um tema. Cada um tem tempo para pesquisar em casa e preparar uma ideia de inspiração.

Execução: Um cronograma claro é escrito no quadro, especificando qual tema será abordado em qual estação e em qual horário. No caso de 24 alunos, estaríamos falando de 24 temas e 6 blocos de 15 minutos de duração cada. Como alternativa, os alunos podem preparar um tema em duplas.

Cada grupo de quatro especialistas recebe uma estação, e os alunos restantes decidem sobre qual tema querem ouvir. Então, cada estação tem 15 minutos para tratar de um tema. Em seguida, os oradores e as estações mudam.

Ao final, ou na próxima aula, os alunos podem compartilhar os conhecimentos sobre o que foi aprendido.

Texto: David Ehlers

Qual é a finalidade deste método?
A introdução à escrita de letras e o incentivo à pesquisa independente e à abordagem do tema.

Adequado para
o módulo 2 no material didático sobre o Concurso Musical

Procedimento
A internet oferece uma imensidão de conteúdos para a introdução à escrita de letras de canções.

Em primeiro lugar, uma pesquisa na internet pode ser uma tarefa de casa. Para isso, é preciso se certificar de que os links não foram apenas postados, mas que também foram lidos.

Você pode formular perguntas como:

Por que você escolheu este link sobre o tema “Escrever uma letra de canção”?
Quem é o autor do artigo, do blog ou do vídeo?
Quais foram as dicas mais importantes que você encontrou para escrever suas próprias letras?
Se for o caso, indique o ponto/minuto exato do vídeo que trata do assunto

Texto: Tobias Rotsch

Qual é a finalidade deste método?
Adequado tanto para a introdução ao tema (perguntar sobre experiências anteriores, ativar conhecimentos prévios) quanto também para registrar resultados ou conduzir uma discussão final. Como variação, também pode ser usado para escrever a letra da canção.

Adequado para
os módulos 1, 2 e 4 no material didático sobre o Concurso Musical

Procedimento
Divisão em 3 etapas de trabalho. Para a execução da atividade, os alunos devem cumprir um tempo específico para cada etapa: 1ª fase: Os alunos formam grupos de 3 ou 4 pessoas. Cada grupo recebe uma folha preparada com um grande campo desenhado no centro e três ou quatro campos desenhados na margem. A folha fica no centro da mesa. Cada aluno escreve calmamente ideias/anotações/palavras-chave sobre o tema previsto ou atividade, em um dos campos da margem.

2ª fase: O grupo conversa sobre as ideias escritas na folha de papel. Então, o grupo chega a um resumo dos resultados e o escreve no campo ao centro da folha.

3ª fase: Em seguida, os resultados dos grupos são apresentados na assembleia e, por ex., colocados em um flipchart para que possam ser consultados ou trabalhados mais tarde.

Fonte: https://www.methodenkartei.uni-oldenburg.de/uni_methode/placemat/

Qual é a finalidade deste método?
A finalidade é aprofundar os conhecimentos sobre um tema escolhido do desenvolvimento global, fazer avaliações e derivar opções de ação. Os resultados e a estrutura resultante do método também podem ser usados para escrever a letra da canção mais tarde.

Adequado para
o módulo 1 e o módulo 2 do material didático sobre o Concurso Musical

Procedimento
Neste método, os alunos criam imagens possíveis para o futuro a partir do momento atual. Os fatos e fatores de desenvolvimento da atualidade servem como base. Os alunos podem analisar relações e interações, além de usar criatividade e fantasia para complementar os cenários.

São desenvolvidos três cenários:

  • cenário extremamente positivo (desenvolvimento futuro mais favorável)
  • cenário extremamente negativo (desenvolvimento futuro menos favorável)
  • cenário de tendência (continuação da situação atual no futuro)

Com base nos cenários criados é possível pensar em medidas e estratégias concretas para a realização de um objetivo desejado.

Fonte: https://www.bpb.de/lernen/formate/methoden/62269/methodenkoffer-detailansicht?mid=275

Qual é a finalidade deste método?
Este método permite uma troca aberta de ideias e, por isso, é

Adequado para
a escolha do tema, para coletar primeiras ideias para a letra e também para uma reflexão final sobre a fase de trabalho.

Adequado para
os módulos 1, 2 e 4 do material didático complementar sobre o Concurso Musical

Procedimento
Várias mesas de grupos são distribuídas na sala de aula para que sejam realizadas discussões “informais”, como em um café. Após 5-15 minutos, os alunos mudam de mesa, sendo formados sempre grupos novos (o tempo pode ser adaptado). Em cada mesa se encontra uma folha grande de papel, na qual os alunos podem escrever, fazer anotações e desenhos sobre aspectos importantes da discussão. Dessa maneira os temas são aprofundados e podem ser apresentados com a classe no final.

Texto: David Ehlers


Você conhece outros métodos didáticos para a aprendizagem global com música ou para a preparação de uma participação no Concurso Musical? Escreva um e-mail para nós no endereço songcontest(at)engagement-global.de ! Será um prazer receber outras indicações de métodos!