Skip to main content

Ezé Wendtoin, Ruudga

Nos exemplos áudio, Ezé toca Ruudga, um instrumento de cordas do Burkina Faso. Aqui você pode aprender mais sobre Ezé, sua música e seus pensamentos sobre o desenvolvimento sustentável. À direita, você encontra algumas breves amostras sonoras de como Ezé Wendtoin toca seu instrumento. Você também pode baixá-las e utilizá-las como samples para compor uma canção para o Concurso Musical. Se você utilizou um sample do website para a sua canção, deve indicar isso ao enviar sua contribuição.

Importante: Você só pode utilizar os samples para as canções com as quais irá participar do Concurso Musical “Dein Song für EINE WELT!” (A sua canção POR UM SÓ MUNDO). Se a sua canção cumprir as condições de participação, iremos publicá-la em nosso website, no Soundcloud ou também no YouTube. Caso você também faça outros usos pessoais da sua canção que contém samples, é importante sempre citar o nome do artista que gravou o sample. Por exemplo, se utilizar o sample “Ruudga 105 bpm” de Ezé Wendtoin, escreva “Utilizando o sample “Ruudga 105 bpm” de Ezé Wendtoin”.

Pode dizer-nos algo sobre a sua carreira musical?
Eu venho de uma família musical em Burkina Faso. Nós já somos ferreiros e percussionistas desde a infância. Esta é a vocação típica da nossa família. Mas meu pai se converteu ao cristianismo e depois virou pastor. Entrei em contato com a música muito cedo, quando criança, pois em Burkina Faso há muita música e dança nas igrejas. Ainda lembro que eu e meus três irmãos em casa fazíamos baterias com pratos ou penicos, e tocávamos com eles. E havia na igreja instrumentos tradicionais, principalmente feitos a partir de cabaças, madeira e pele de animais, que eu tocava com meus irmãos para acompanhar as canções no culto. Meu tio uma vez construiu uma bateria moderna com sucata. Com ela, eu comecei a tocar bateria. Quando concluí o ensino médio, em 2009, ganhei pela primeira vez uma bateria moderna. Aprendi a tocar bateria e violão de forma autodidática. Em 2013, participei com um amigo de um concurso musical em Burkina Faso e nós levamos o primeiro prêmio. Por causa disso, viajei pela primeira vez à França, para tocar em festivais de música. A partir de então, me empenhei para ter uma carreira solo e lancei um primeiro CD em 2016, em Burkina Faso. Em 2015, participei do Concurso Musical “Dein Song für EINE WELT!” e venci o prêmio especial da África. Em 2016 comecei a estudar Letras Germânicas na Alemanha, e assim consegui realizar várias colaborações (entre outros, como músico na peça “der Junge mit dem Koffer” (O menino com a mala) no Theater der jungen Generation, em Dresden. Shows com Konstantin Wecker e a Banda Internationale. Vou lançar um novo CD na Alemanha em junho).

Como você se envolve nos temas "desenvolvimento sustentável" e "UM SÓ MUNDO"?
Para mim, “um só mundo” representa um desafio inimaginável para o nosso mundo atual. É uma luta para que todas as pessoas em nosso planeta tenham os mesmos direitos, e para que possamos transmitir valores aos nossos filhos através da educação, de modo que, no futuro, eles convivam em paz e encontrem uma Terra onde ainda é possível viver. E isso eu desejei já em 2015, na minha canção “Die Rampensau singt eine Welt” (A estrela do palco canta um só mundo). Eu gostaria de continuar otimista em relação ao tema “um só mundo”. Desejo muito que os direitos humanos não sejam ignorados e espezinhados. As fronteiras devem permanecer abertas. Pessoas que fogem da miséria, da fome, das guerras, devem ter direito a uma vida melhor. É uma questão básica. Desejo que nenhum plano de construção de muros seja levado adiante, como no caso dos EUA. Um projeto desses faz da ideia de “um só mundo” uma utopia. Queria que aqueles que resgatam pessoas no Mediterrâneo não fossem considerados criminosos. Desejo que a democracia na Europa não seja ameaçada. Desejo que as pessoas não sejam mais marginalizadas por sua religião, sua cor de pele, sua identidade de gênero.

Você acha que a música pode mudar o mundo? Em caso afirmativo, como?
Acho que a música pode mobilizar muita coisa. É um dos melhores meios que podem contribuir para um mundo justo. É uma linguagem universal e pode unir as pessoas, independente do seu lugar de origem, sua língua nativa e sua cor de pele. Através da música, amigos se aproximam e continuam juntos como amigos, sem preconceitos. A música pode dar coragem. A música dá força e esperança em momentos difíceis. Certos tipos de música podem conscientizar as pessoas de certas maneiras sobre os problemas do nosso mundo, e ajudá-las a defender valores como solidariedade, humanidade, paz e liberdade.

Você pode encontrar muito mais exemplos de áudio deste instrumento no YouTube.
Aqui você pode encontrar uma interpretação clássica.
E é assim que o instrumento soa em uma canção pop moderna.

Vocais 105 bpm A
Vocais + Ruudga 105 bpm
Carregar todosCarregar menos